Guia rápido de identificação de aviões

Por ser apaixonado por aviação e planespotter (fotógrafo de aviões), acabei aprendendo um bocado sobre os modelos de aeronaves, operados pelas companhias aéreas brasileiras e estrangeiras. Como, vira e mexe, as pessoas me perguntam sobre esses modelos, decidi criar essa lista de aeronaves no meu blog pessoal e trazer para cá. Afinal, esse é um blog de aviação e não há lugar melhor para se falar sobre o tema.

Esse aqui é um guia para leigos. Vou me focar em características “físicas” das aeronaves, tipo formato da cauda, tamanho das asas, número de portas… é um guia bem simples, para vocês terem uma noção de quais são as aeronaves que voam por aqui.

A medida que as companhias aéreas forem incorporando ou aposentando as aeronaves, vou atualizando aqui. Então, prontos para conhecer as frotas das principais companhias aéreas brasileiras?

Avianca Brasil

Quando o grupo dono da antiga Ocean Air comprou ações da Avianca Colômbia, acabaram adotando no Brasil a mesma marca e identidade visual. Apesar de terem a mesma cara, a Avianca Brasil e Avianca Colômbia são duas empresas diferentes. Apesar de operar em menos cidades que as concorrentes, a Avianca tem um serviço de bordo bem legal, além de entretenimento a bordo bem completo, com TV, videogame, música e tal. Voa com diversos modelos da Airbus.

A Avianca Cargo ainda opera um Airbus A330, mas não vou colocá-lo aqui pois meu foco são as aeronaves que transportam passageiros.

Airbus A318

avianca a318 novo
A318 na pintura antiga da Avianca (Foto: Lucas Conrado)

Parece um avião de brinquedo. Ele é tão alto quanto os A319 e A320, mas é bem curtinho (31 metros). Leva 120 passageiros. Você pode identificá-lo por causa dessa “desproporcionalidade”. Como é curtinho, a cauda deve ser mais alta, para manter a controlabilidade caso um dos motores falhem.

Airbus A319

avianca a319 star alliance
A319 da Avianca na pintura a Star Alliance. Repare na saída de emergência única sobre a asa (Foto: Lucas Conrado)

Pouco mais comprido que o A318 (33 metros), o A319 também leva mais passageiros (132). Confundia muito ele com o A320, mas me deram uma dica: os A319 que voam no Brasil têm apenas uma saída de emergência sobre as asas. A maioria dos A319 não tem um sharklet (inclinação para cima na ponta das asas que diminui o gasto de combustível) como os Embraer ou os Boeing.

Airbus A320

avianca monica
Pintura especial da turma da Mônica (Foto: Lucas Conrado)

Ele tem 37 metros de comprimento e leva 162 passageiros. Se diferencia do A319 porque, além de mais comprido, tem duas saídas de emergência sobre as asas. A maioria dos A320 não têm um sharklets. Mas as empresas estão começando a colocar essa modificação nas asas, para economizar combustível.

É comum confundir o A319 e A320 com o Boeing 737. Mas tem algumas diferenças. A parte da frente dos Airbus é mais arredondada. E a cauda dele tem uma leve curva e sobe “direto”. Já a cauda do 737 tem uma “entortadinha”, como vocês verão mais abaixo.

Azul

A Azul surgiu como uma companhia aérea regional, logo, utilizava apenas aviões com autonomia menor, tipo o Embraer 190, Embraer 195 e os ATR 42 e 72. Atualmente, estão voando para os Estados Unidos, então compraram um avião maior, o Airbus A330. Nos próximos anos, vão comprar diversos Airbus A320 (você vai ver mais abaixo, na Avianca e TAM) e A350 (esse, pouquíssimas empresas aéreas têm).

Airbus A330

Azul - A330
Airbus A330 sendo rebocado no Galeão (Foto: Lucas Conrado)

É o maior avião da Azul. Aeronave grande (59m) e que carrega até 273 passageiros. Você pode identificá-lo pelos winglets (dobras na ponta das asas), inclinados. Eles ficam na diagonal e são mais longos que os do Boeing 767, aeronave parecida com o A330.

ATR-72

atr72 novo.jpg
O ATR-72 é caracterizado pelas asas altas (foto: Lucas Conrado)

Turboélice francês, que mede 27m e transporta até 72 passageiros (será que vem daí o nome do avião?). O ATR-72 tem asas altas e os estabilizadores horizontais (as “asas” traseiras, em bom português) ficam no alto da cauda. Ao contrário do que muita gente imagina, o ATR-72 não é um avião antigo. Muito pelo contrário, é um dos mais modernos do mundo.

Embraer 190/195

E190
A Azul ainda mantem alguns E190 com a pintura da Trip, comprada em 2012 (foto: Lucas Conrado)

 

e195 novo
O E195 é um pouco mais comprido que o E190 (foto: Lucas Conrado)

É meio difícil ver a diferença entre o Embraer 190 e o 195. O E190 mede 36 metros e carrega até 106 passageiros, enquanto o 195 mede 38 metros e carrega até 114 passageiros. São jatos bimotores, mais baixinhos e estreitos que os Boeings e Airbus da TAM, Avianca e Gol. Detalhe: nem todo Embraer da Azul é branco e azul. Eles têm aviões cinza, verde, rosa, todo azul e amarelo, além daqueles com a pintura da Trip.

 

Flyways

A mais nova companhia aérea brasileira aposta na aviação regional, tão popular nas décadas passadas, mas que ficou em segundo plano na década de 2000. Utilizando ATR-72, a companhia liga o aeroporto da Pampulha (Belo Horizonte) ao Galeão e diversas cidades do interior de Minas Gerais. Pelo que li, a Flyways deve expandir suas rotas para o interior do Rio de Janeiro, além de Brasília e Bahia.

ATR 72

atr72 flyways
ATR-72 da Flyways taxiando no Aeroporto da Pampulha (foto: Lucas Conrado)

Gol

Das empresas aéreas brasileiras, que transportam passageiros, a Gol é a única a utilizar os Boeing 737. E esse é o único modelo que ela usa atualmente. Então, não tem erro, viu um avião da Gol, viu um Boeing 737. A Gol opera o 737 em duas variantes, o 700 e o 800.

Como falei lá em cima, repare a cauda do 737. Ela começa a subir num ângulo menor e, no meio, quebra para o ângulo que vai até o final. Na ponta das asas, pode ter ou não os winglets.

Boeing 737-700

b737g3
Veja que, além de parecer mais “gordinho”, o 737-700 tem apenas uma saída de emergência sobre a asa (foto: Lucas Conrado)

É o avião mais curtinho da Gol (33 metros). Por ser mais curto que o 800, mas com o mesmo diâmetro e altura, ele parece um avião mais gordinho. Você também pode ver que o avião é o 700 porque ele tem apenas uma saída de emergência sobre a asa. O 700 leva entre 138 passageiros e sua tripulação (simples) pode contar com apenas três comissários.

Boeing 737-800

b738g3
737-800 ostentando a nova pintura da Gol. Repare nas duas saídas de emergência sobre a asa (foto: Lucas Conrado)

 

Visivelmente mais comprido que o 737-700 (39,5 metros), o Boeing 737-800 parece bem mais esbelto. Outra característica dele são as duas saídas de emergência sobre as asas. Ele chega a levar 179 passageiros e sua tripulação (simples) conta com quatro comissários.

 

Passaredo

Empresa regional brasileira, opera apenas um modelo de avião, o ATR-72. A base dela é em Ribeirão Preto, mas opera em diversos aeroportos de todo o Brasil.

ATR-72

237 - ATR72-500 da Passaredo
(foto: Lucas Conrado)

LATAM

Nova marca resultante da fusão da TAM com a chilena LAN, a LATAM opera com a maior variedade de aeronaves no Brasil, usando os Airbus A319, A320, A321, A330 (este último está sendo vendido para a Turkish) e o moderníssimo A350, além dos Boeing 767 e 777. Recentemente, se fundiu com a chilena LAN e, nos próximos anos, vai deixar de existir com as cores e o nome atual.

Airbus A319

LATAM
Airbus A319 já nas novas cores da LATAM (foto: Lucas Conrado)

Airbus A320

210 - GIG - Airbus A320 da TAM
(Foto: Lucas Conrado)

Airbus A321

a321 TAM
Além de ser mais comprido, o A321 não tem saídas de emergência sobre as asas. São quatro portas de cada lado da aeronave (foto: Lucas Conrado)

Maior dos aviões da família A320 (44,5 metros), o Airbus A321 é caracterizado pelas quatro portas de cada lado, sendo duas a frente das asas e duas atrás. A aeronave, que carrega até 220 passageiros, tem um perfil muito mais esbelto e, tal qual seus irmãos menores pode ter ou não os sharklets na ponta das asas.

Airbus A350

a350tam
O design do A350 é bem diferente dos demais aviões (foto: Lucas Conrado)

Uma das aeronaves mais modernas do mundo, o Airbus A350 conta com um visual bem diferente dos outros aviões. A frente da aeronave é bem mais curta que das outras (repare como ela “desce” de uma vez). A cauda também é mais fina e arredondada. Os sharklets/winglets são curvos, assim como as janelas do cockpit.

Boeing 767

767tam
Boeing 767 da TAM taxiando para a decolagem em Confins (foto: Lucas Conrado)

A princípio, o Boeing 767 se parece muito com o A330, mas há algumas diferenças. Para começar, o Airbus tem quatro portas em cada lado. O 767, tem apenas duas, além das duas saídas de emergência sobre as asas. A cauda do 767 é mais fina e a raiz da asa (isso é, onde a asa encontra a fuselagem) não tem a protuberância que o A330 tem, como vocês podem ver acima. O Boeing 767 é um avião grande (54 metros) e pode levar até 221 passageiros. É usado em voos longos nacionais (como São Paulo – Manaus) e internacionais.

Boeing 777

777 tam
O Boeing 777 é atualmente o maior avião operado por uma companhia aérea brasileira (foto: Stormer43)

Com seus 63 metros, o Boeing 777 é o maior avião de passageiros operado por uma empresa aérea brasileira e está entre os maiores do mundo. Os triplo 7 da LATAM chegam a transportar 363 passageiros em um voo. É caracterizado pelos motores imensos (eles têm o diametro da cabine de passageiros de um Boeing 737) e pelos trens de pouso principais com 3 eixos.

@OLucasConrado

Anúncios

Um comentário sobre “Guia rápido de identificação de aviões

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s